Quinta, 14 Dez 2017
 
 
Governo paulista inaugura rota "Passos dos Jesuítas-Caminho de Anchieta

Inspirado no bem sucedido Caminho de Santiago de Compostela, na Galícia, Espanha, o governo de São Paulo pretende incentivar no Estado uma das modalidades turísticas que mais cresce no mundo: as viagens feitas a pé ou de bicicleta, mais conhecidas como turismo peregrino.
Para alcançar seu objetivo, o governo está recriando ou adaptando os caminhos históricos e as rotas de fé do Estado de São Paulo, especialmente aqueles percorridos pelos bandeirantes e antigos jesuítas. Com essa iniciativa, espera promover o desenvolvimento turístico por grupos de municípios, propondo caminhos que valorizam e fortalecer os atrativos de cada cidade, sejam eles históricos, culturais, ambientais, gastronômicos, científicos.
Para tornar as viagens acessíveis e atrair uma extensa faixa de viajantes, o governo está apostando nas novas tecnologias propondo viagens nos "Passos da Internet".

Passos dos Jesuítas-Caminho de Anchieta é a primeira das rotaslançada pelo governo, de uma série de oito caminhos que serão recriados em todo o Estado.
Com 360 quilômetros, Passos dos Jesuítas-Caminho de Anchieta percorre 13 cidades litorâneas, saindo de Peruíbe em direção à Ubatuba. Seu trecho mais curto, do Entreposto da Pesca de Peruíbe ao Forte São João em Bertioga, foi inagurado pelo governo Geraldo Alckmin em setembro. O caminho contempla sinalização do patrimônio histórico, ambiental, cultural e marcos da presença jesuíta no Brasil, em especial de Padre Anchieta. Os pórticos instalados no percurso permitem que o turista registre sua passagem, obtenha descontos e adquira objetos típicos do peregrino, como o cajado, chapéu, camiseta antissuor, medalhões e mochilas.
Até o fim de novembro será inagurado o trecho mais longo que levará o viajante à Praia do Cruzeiro, em Ubatuba.
Nesse primeiro Caminho buscou-se recompor os passos do Padre, Professor e Poeta Anchieta, agregando a essa peregrinação os pontos turísticos, naturais e culturais integrados à vida do beato no litoral.
Segundo Márcio França, Secretário de Turismo de São Paulo, o governo pretende inagurar os outros sete caminho no decorrer dos próximos três anos, tais como o Caminho do Frei Galvão, Passos do Borba Gato, Fernando Dais e Padre Manoel da Nóbrega e outras personalidades que fizeram parte da história de São Paulo.

Nos "Passos da Internet"
Se o turista desejar, poderá inscrever-se no Site do Programa para obter uma identificação eletrônica. De posse do cartão de identificação, além de descontos em pousadas, bares, restaurantes, o viajante que passar o cartão pelos pórticos possibilitará que amigos e familiares acompanhem sua viagem diretamente pela Internet ou que recebam fotos e relatos através do Site do Programa. Quem cumprir integralmente o Caminho de Anchieta ainda concorrerá a uma passagem para Santiago de Compostela, com direito a acompanhante e todas as despesas pagas.
Mais informações e inscrições pelo Site: http://www.caminhasaopaulo.com.br

O sucesso do Caminho de Santiago de Compostela
Pesquisa realizada pela direção geral de turismo da Galícia aponta que 5,14 milhões de pessoas visitaram Santiago em 2005, onde consumiram 3,71 milhões de euros. Nos anos em que o dia de Santiago cai num domingo, essa número aumento para 6,4 milhões de turistas, como ocorreu em 2004.
O turismo religioso ou peregrino abriu oportunidades que a a região da Galícia desenvolvesse outras modalidades turistícias como o turismo ecológico, rural, científico, esportivo, de intercâmbio, de festividades e universidade viva não apenas na direção de Santiago para em outras localidades.
O sucesso da atividade turística na região tem alguns impulsionadores. O primeiro, evidentemente, foi a devoção ao Evangelizador da Espanha, Santiago Maior, cujas relíquias encontradas por volta dos anos 820 e 835 atraíam franceses, alemães, portugueses, ingleses até o mausoléu do Apóstolo, dando origem aos diferentes caminhos hoje percorridos pelos viajantes.
Em 1985 o conjunto histórico e arquitetônico de Santiago foi declarado Patrimônio da Humanidade e dois anos mais tarde a Unesco instituiu a modalidade dos Itinerários Cullturais em seus parâmetros, declarando o Caminho de Santiago como o 1o Itinerário Cultural Europeu, o que fez quadruplicar o número de visitantes à região. Nesse período, as cidades localizadas ao longo das rotas ou mesmo nos arredores organizaram-se para atrair os viajantes e os resultados desses esforços são revelados por levantamento feito pela Universidade de Santiago. O turismo cresceu 10% mais na Galícia do que em outras região da Espanha durante a última década e o número de visitantes estrangeiros também aumentou em 20%.
 
next
prev