Quinta, 14 Dez 2017
 
 
Quem Somos

 panoramica da caminhada



Breve histórico da Federação de Guaratuba
 
Fundada em 22 de dezembro de  2007, a Federação das Associações de Guaratuba e Região responde a um antigo anseio coletivo.

Nos últimos anos, as associações dos loteamentos de Guaratuba reuniam-se frequentemente para tratar de problemas comuns a toda a comunidade. Nesses encontros, a ideia de se criar uma entidade era observada pelos presidentes das associações que sentiam a necessidade de manter um diálogo permanente sobre temas relevantes a todos os moradores e frequentadores de Guaratuba.

No  início de 2007 foi criada a Comissão de Constituição da Federação, que por alguns meses discutiu e elaborou os fundamentos, os objetivos e as formas de atuação da nova entidade. O resultado deste trabalho originou o Estatuto da Federação. No dia 22 de dezembro de 2007 o Estatuto foi aprovado em assembléia e a Federação foi fundada.  

  vista áerea de guaratuba



Os loteamentos de Guaratuba







Os loteamentos Costa do Sol e Residencial Guaratuba foram formados em 1976, época em que a preocupação ambiental não constava da agenda de prioridades do Brasil, de acordo com relatórios do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). P
ara os padrões dos anos 70, contudo, os loteamentos foram inovadores e apontados na época como referência técnica e ambiental pelas universidades de Arquitetura da USP e de Mogi das Cruzes. Constituídos por unidades circulares que formam corredores de mata nativa, os loteamentos preservam 60% das restingas, incluídas as áreas comuns. As moradias são uni-habitacionais ocupando 40% dos terrenos. Uma área específica permite a instalação do pequeno comércio para dar suporte aos moradores e veranistas, além de pousadas, centros sociais, escolas e igrejas.
Decorridos mais de 30 anos, os loteamentos de Guaratuba ainda seguem o mesmo padrão construtivo, porém, vem sendo ameaçados pela especulação imobiliária e mega empreendimentos com edifícios de até 15 andares.
Uma das frentes de trabalho da Federação é evitar que o município de Bertioga repita os mesmos erros históricos cometidos por outros municípios paulistas que permitiram a instalação de empreendimentos iincompatíveis com as características naturais do litoral e hoje sofrem com degradação ambiental e social de suas cidades com poucas chance de ser revertida.


José Amaro de Oliveira durante Caminhada Ecológica, por Gilberto Garavelo



Nossos compromissos





Missão
Representar as associações de moradores junto aos órgãos públicos, organizações privadas, setor acadêmico e Ongs, nas questões relativas à preservação dos recursos naturais, melhorias das condições de vida, segurança pessoal, patrimonial e desenvolvimento comunitário.

Valores
Respeitar e valorizar as comunidades tradicionais de indígenas e caiçaras, a vocação de estância balneária do município de Bertioga e preservar a Mata Atlântica da Serra do Mar e das Zonas Costeiras para as atuais e futuras gerações.

Visão
Fazer da região de Guaratuba exemplo de ocupação com preservação ambiental e promoção da qualidade de vida.


Objetivos
1. Defender e preservar a Mata Atlântica da Serra do Mar e da Zona Costeira e suas riquezas naturais.
2. Promover a preservação da cultura indígena e caiçara presente no litoral de Bertioga.
3. Trabalhar pelo desenvolvimento sustentável da região para compatibilizar a presença humana com a conservação da natureza.
4. Propugnar pela racionalização e adequada ocupação imobiliária de Guaratuba para evitar a degradação ambiental e social.
5. Propugnar pelo saneamento mais adequado às peculiaridades da região e pelo tratamento mais racional e não impactante do lixo urbano no litoral.
6. Defender e cobrar dos responsáveis — proprietários, empresas loteadoras, construtoras e poderes públicos municipais, estaduais ou federais dentro de suas competências — o cumprimento integral dos memorias descritivos dos loteamentos de Guaratuba, aprovados pelos órgãos competentes.
7. Organizar-se junto aos poderes públicos para a defesa da correta e planejada ocupação humana no litoral de Bertioga e na defesa da preservação do meio ambiente da região.
8. Atuar na defesa da flora e da fauna, compreendendo todas as espécies e animais silvestres, especialmente contra as práticas que coloquem em risco sua função ecológica e que provoquem a extinção das espécies.
9. Promover ações para a educação ambiental e conscientização pública para a preservação, conservação e recuperação do meio ambiente.
10. Promover ações junto ao setor privado para manter e promover o equilíbrio ecológico e a melhoria da qualidade ambiental da região.
11 Atuar junto a quem de direito visando à proteção do meio ambiente da zona costeira e a responsabilização do poluidor por dano ambiental causado à região.
12. Promover o intercâmbio com entidades ambientalistas, científicas e culturais, nacionais ou internacionais;
13. Colaborar e prestar efetiva atuação no que diz respeito à proteção ao meio ambiente, ao consumidor, à ordem econômica e à livre concorrência, legitimando-se para propositura da ação civil prevista na Lei nº 7347.